quarta-feira, 15 de agosto de 2012

DISCIPLINA E OBEDIÊNCIA


Castiga o teu filho, e te dará descanso; e dará delícias à tua alma. (Pv 29. 17)


Dois comportamentos que devem seguir sempre juntos são disciplina e obediência, a disciplina traça os parâmetros do comportamento e definem as punições e corretivos em caso de desobediência as normas estabelecidas, enquanto a obediência é o seguir estes parâmetros de boa conduta e aprendizado, estabelecidos pelo padrão de disciplina, portanto para que a disciplina alcance seus objetivo faz-se necessário que os pais definam bem as regras de comportamento para os filhos, estes necessitam saber que a criança entendeu a regra e compreendeu de fato que se faz necessário tal mandamento e que o normatizado não é apenas um capricho do pai, bem como o filho deve estar ciente de que será punido se infringir as regras, bem como o corretivo que lhes será imposto por desobedecer ao dito do seu pai, sendo assim a criança vai acatar, (obedecer), as regras respeitosamente o que trará para o pai a tranquilidade e o descanso para a sua alma como escreveu o sábio Salomão. (Pv 29. 7)

Quando pronunciamos a palavra disciplinar, como no texto, “castiga o teu filho”, muitos por desconhecer a Bíblia pensam e fazem imagens distorcidas do texto bíblico, pensando em espancamentos, castigo de ficar em pé olhando para a parede ou até mesmo privação de seus programas de TV preferidos, ou mesmo de atividades de lazer, mas a verdadeira definição segundo Aurélio, para disciplinar é: fazer, obedecer ou ceder, acomodar, sujeitar e corrigir. Originaria do latim disciplinar, vem de “discipulus” donde temos a palavra discípulos. A esta palavra estão associados os doze homens que Cristo os separou para ajudá-lo no ministério, que se tornaram seus fieis seguidores, dedicando-se a aprender e seguir os mandamentos de Deus através de Cristo Jesus. Logo a disciplinar nos induz ao treinamento que desenvolve o autocontrole, caráter, bom comportamento e eficiência, comportamento que sempre esperamos para os nossos filhos, para tanto não podemos abrir mão do exemplo, do ensino e também da correção, que vai proporcionar a eles, um amadurecimento saudável e autodisciplina.

Sejamos, pois criteriosos na definição e aplicação de disciplina para com os nossos filhos, pois a Bíblia nos instrui: Ensina o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele. (Pv 22. 6). A paz do Senhor Jesus Cristo a todos. Amém!!

Referências bibliográficas:

SILVA, Eliezer de Lira e. Vencendo as Aflições da Vida. Lições Bíblicas, 3º Trim. 2012. CPAD. Rio de Janeiro.  2012.
COELHO, Alexandre e DANIEL, Silas. Vencendo as Aflições da Vida. CPAD. Rio de Janeiro. 2012.
PEARLMAN, Myer; Tradução de OLSON, N. Laurence. Conhecendo as doutrinas da Bíblia. Emprevan Editora. Rio de Janeiro. 1968.
COELHO, Alexandre. Subsídios para Vencendo as Aflições da Vida. Artigo publicado em Ensinador Cristão. Ano 13 – nº 51. CPAD. Rio de Janeiro. 2012.
RADMACHER, Earl D. O Novo Comentário Bíblico Novo Testamento. Editora Central Gospel Ltda. Rio de Janeiro. 2010.
RADMACHER, Earl D. O Novo Comentário Bíblico Antigo Testamento. Editora Central Gospel Ltda. Rio de Janeiro. 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário